Codificação de injetores em um mundo moderno

A codificação dos injetores diesel é essencial para os modernos sistemas diesel Common Rail. Os atuais injetores euro 6, são capazes de operar com mais de 2000 bar e esse desempenho não é mais apenas para a preparação de veículos de ponta.

 

Compreender a codificação e entender o caminho certo para o código, é fundamental para reduzir os problemas no funcionamento de veículos e nas reclamações de clientes.

 

O que é codificação?

 

A codificação de um injetor é uma parte vital do teste e reparo de injetores e fornece uma conexão essencial entre os eventos físicos de disparo do injetor e a Unidade de Controle Eletrônico (ECU) digital do motor do veículo.

 

A geração da codificação identifica as numerosas tolerâncias operacionais desse injetor e gera uma sequência de dígitos contendo essa informação, que pode ser entendida pela ECU do veículo. A ECU fornecerá combustível para esse injetor com melhor precisão e tempo para melhorar a operação e a eficiência.

 

Por que codificamos?

 

Os injetores de codificação são um fator da tecnologia moderna, especialmente a tecnologia common rail. Embora o common rail ainda seja jovem no grande esquema do mundo do diesel, a tecnologia Common Rail Injector desenvolveu-se a um ritmo espantosamente rápido.

A codificação tem sido fundamental para impulsionar os injetores de alto desempenho para frente. A codificação também é um fator dos regulamentos modernos de emissões.

 

O progresso da codificação dos injetores foi acompanhado pelos desenvolvimentos do ECU.  Os controlos eletronicos de veículos, como o ECU e o EGR, foram incluídos como obrigatórios na legislação sobre as emissões do Euro, para poder medir e informar sobre a eficiência de um veículo.

 

É possível codificar incorretamente?

 

É imperativo que a codificação seja feita com precisão, porque a distribuição de combustível e a temporização do injetor, serão adaptadas exatamente de acordo com as propriedades do injetor que a ECU buscará a partir do código que foi fornecido.

 

O uso de códigos genéricos ou amplos ou códigos repetidos poderia informar a ECU sobre o conjunto incorreto de propriedades para esse injetor, como o tempo incorreto de abertura do bico, a pressão de abertura do bico e a temporização do injetor.

 

O desempenho do motor resultante será fraco, incluindo alto consumo de combustível, funcionamento irregular e baixas emissões de NOx. É aconselhável realizar a codificação após testar um injetor para saber que todas as suas medições estão dentro das tolerâncias e que o código resultante conterá as informações estabelecidas.

 

A codificação é o próximo passo lógico, para que as oficinas reparem e testem os injetores, melhorando sua qualidade geral de reparo e taxas de sucesso, dentro dos parâmetros ideias, estabelecidos pelos fabricantes.

 

Fonte:  http://www.hartridge.com/blog/coding-in-a-modern-world